HomeInscrições com a tag "União Europeia"

Etiqueta da União Europeia

A União Europeia proíbe dióxido de titânio. Este artigo não é uma aula de química. Estamos falando de um corante que ainda era legal, apesar dos estudos que o associavam à toxicidade. Tudo mudou após uma ação movida pela Organização Europeia de Consumidores em 2019. Podemos confiar na lenta burocracia para defender nossa saúde? Podemos confiar em aditivos artificiais? Vamos dar uma olhada.

Lo biodegradável Tornou-se a melhor alternativa ao desaparecimento dos produtos plásticos descartáveis. o talheres de bambu Eles substituíram as facas e garfos de plástico muito usados. Mas ... não te dê um porco por uma lebre! Muitos fabricantes oferecem produtos verdes em seus rótulos que não são realmente verdes. Quer saber por que eles podem ser prejudiciais a você? E o que fazer para que não te enganem? A seguir, explicamos tudo que você precisa saber para contribuir com o meio ambiente e defender sua saúde

La postura ambígua com carne da União Europeia dá muito o que falar. Por um lado, os políticos pedem para reduzir seu consumo. Eles estão cientes da enorme quantidade de recursos que consomem. Por outro lado, financiam campanhas de promoção da carne. Estas são as circunstâncias que levaram a ONG a vir de Proveg para lançar sua campanha de protesto. Ele será vitorioso em sua cruzada contra a carne? Vamos ver isso.

«Verduguesa» É o nome escolhido para os hambúrgueres sem carne. Depois de mais de duas mil propostas temos um vencedor selecionado por um júri de especialistas. Mas ... o nome que eles carregam importa tanto se eles permanecem os mesmos? Esta questão já foi objeto de debate no Parlamento Europeu o ano passado. Descubra a seguir o motivo desta busca e o curioso processo para encontrar a nova denominação.

A verdade é aquilo comendo insetos Soa talvez muito distante na nossa gastronomia e, sobretudo, na nossa cultura. Porém, já há algum tempo na Espanha -entre outros países-, produtos feitos de insetos podem ser adquiridos; Desde 1º de janeiro de 2018, o União Europeia regulamentou e aprovou o consumo de insetos como alimento. Aliás, naquele mesmo ano, o Carrefour decidiu apostar no setor e lançou um variedade de minhocas e grilos secos em diversos formatos: barra, petisco, macarrão e até granola. Agora, mais um passo foi dado: a Comissão Europeia (CE) autorizou a comercialização de vermes amarelos secos -ou larvas de farinha-. O motivo dessa novidade? Entre outros motivos, a intenção de continuar oferecendo uma alternativa alimentar mais sustentável.